TELECOM E ISPS: O DILEMA DO "PÓS-VÍDEO"